fbpx

CÂNCER DE PELE

     Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de pele corresponde a cerca de 30% de todos os diagnósticos de câncer no Brasil. O tipo mais comum é o carcinoma basocelular e o mais perigoso é o melanoma. Os fatores de risco para câncer de pele são pessoas de pele clara, cabelos loiros ou ruivos, exposição excessiva ao sol, queimaduras solares, ter muitas pintas e histórico pessoal ou familiar de câncer de pele. O carcinoma basocelular e o espinocelular são os mais frequentes e o mais letal é o melanoma. É importante o exame com o dermatologista pelo menos uma vez ao ano para diagnóstico precoce de câncer de pele.

CARCINOMA BASOCELULAR 

O carcinoma basocelular é o tipo de câncer de pele mais frequente. Ele é mais comum em pessoas de pele clara e com histórico de exposição solar. Possui baixa mortalidade, mas torna-se um problema por causar muitas vezes mutilações ou cicatrizes inestéticas. Deve-se suspeitar de qualquer lesão persistente na pele, como feridas que não cicatrizam em até quatro semanas, manchas ou bolinhas vermelhas/rosadas, feridas que sangram ou forma casquinha. Diante dessas lesões suspeitas, o médico dermatologista deve ser consultado para confirmação do diagnóstico e tratamento. O tratamento de primeira escolha é remoção do tumor com cirurgia, sendo os outros tratamentos reservados para casos em que esta não é possível.

CARCINOMA ESPINOCELULAR         

O carcinoma espinocelular, também chamado de carcinoma de células escamosas ou carcinoma epidermóide, é o segundo tipo de câncer de pele mais comum.  Tem origem na camada mais superficial da pele e aparece geralmente em áreas do corpo mais expostas ao sol. Também pode se desenvolver em cicatrizes antigas ou feridas crônicas. Os principais sinais e sintomas do carcinoma espinocelular são manchas avermelhadas e com descamação persistentes, feridas na pele que não cicatrizam e “bolinhas“ endurecidas em crescimento. 

MELANOMA           

O melanoma corresponde a cerca de 3% dos tumores malignos de pele e causa mais de 90% das mortes por câncer de pele devido ao seu alto poder de se disseminar para outros órgãos, o que chamamos de metástases. A incidência do melanoma vem aumentando nas últimas décadas, enquanto a taxa de mortalidade não se alterou devido ao diagnóstico em estágios mais iniciais e aos recentes avanços no tratamento do melanoma metastático com terapia-alvo e imunoterapia. Fique atento a regra do ABCDE, ou seja, pintas que estão apresentando assimetria (A), bordas irregulares (B), mais de 2 cores (C), diâmetro maior que 6 mm (D) ou estão apresentando evolução (E). Consulte regularmente um dermatologista para a realização do exame da dermatoscopia. O diagnóstico precoce do melanoma é fundamental para a sua cura.

CRM 139.086 / RQE 46.415

R. Iguatemi, 354. cj 91 – Itaim Bibi
São Paulo, SP. CEP: 01451-010

R. Comendador Eduardo Sacab, 215. cj 115. Brooklin Paulista- São Paulo, SP.
CEP: 04601-070
Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Criado por WP RGPD Pro
Rolar para cima
Abrir WhatsApp
1
Olá! 😉
Como posso te ajudar?