fbpx Fale conosco pelo WhatsApp

ACNE

A acne, conhecida popularmente por espinhas, é uma afecção dos folículos sebáceos e é mais comum no rosto, tórax e costas. É bastante comum na adolescência, mas pode ocorrer na vida adulta também. Nas mulheres, após os 25 anos chamamos de Acne da Mulher Adulta (em 20 a 40% das mulheres). Na menopausa é rara (cerca de 5-15%) e está associada com a flutuação dos níveis de hormônios típica deste período (há aumento de FSH, que estimula os ovários a produzirem andrógenos, sem a produção de estrógeno que existia antes, estimulando a secreção de oleosidade pela glândula sebácea).

Existe uma tendência hereditária da acne, sendo transmitida por genes autossômicos dominantes. Se o seu pai e a sua mãe tem acne, a possibilidade de você ter acne é de 50%, sendo a gravidade variável.

Fatores que contribuem com a formação da acne são distúrbios da queratinização folicular e a hipersecreção sebácea. O desenvolvimento das glândulas sebáceas ocorre na puberdade pela ação dos andrógenos, principalmente a testosterona e seus derivados. A hipersecreção da glândula sebácea pode ocorrer por 2 mecanismos. O primeiro mecanismo, menos frequente, ocorre por aumentos dos andrógenos circulantes , como acontece na síndrome SAHA (Seborréia, Alopécia, Hirsutismo, Acne), na síndrome de Cushing, em síndromes virilizantes e por uso de hormônios androgênicos. O segundo mecanismo, acontece por ação periférica dos andrógenos nas glândulas sebáceas, estimulando a secreção. A pele com acne tem capacidade de transformar testosterona em deidrotestosterona (que é o hormônio ativo) em uma taxa superior à da pele normal. 

Bactérias também têm papel no desenvolvimento da acne, sendo a principal Cutibacterium acnes (antigamente Propionibacterium acnes). Outros fatores envolvidos são má alimentação (principalmente ingestão de alimentos de alto índice glicêmico, como arroz branco, macarrão, pão, massas e doces em geral), estresse, poluição, sono não reparador, tabagismo, medicamentos (principalmente corticóides) e limpeza do rosto de forma errada (ou não remover a maquiagem).

A piora da acne no período pré menstrual é referida 85% das pacientes com acne. Este é o único período do ciclo menstrual que a progesterona estabelece níveis superiores ao do estrogênio, sendo este último protetor para a acne. A progesterona aumenta a oleosidade, vasos sanguíneos na pele e inchaço local. Com isso, ocorre inflamação das glândulas sebáceas e piora da acne. 

As lesões de acne podem ser pápulas (bolinhas vermelhas), pústulas (bolinhas de pus), nódulos (popularmente chamados de “espinha interna”), comedos abertos (cravos pretos) e comedos fechados (também chamado de cravo branco, são bolinhas amareladas ou “miliuns”). O tratamento precoce evita a formação de cicatrizes. 

O tratamento vai depender do tipo de lesões que o paciente apresenta, sendo muitas vezes realizados em associação. São eles:

  • Tratamentos tópicos (produtos em gel ou creme para aplicar na pele em casa)
  • Medicamentos por via oral (antibióticos, isotretinoína, antiandrogênicos)
  • Peelings químicos
  • Limpeza de pele, com extração dos comedões
  • LED de luz azul e vermelha
  • Terapia fotodinâmica
  • Luz intensa pulsada
  • Infiltração de medicamentos nos nódulos de acne

CRM 139.086 / RQE 46.415

R. Iguatemi, 354. cj 91 – Itaim Bibi
São Paulo, SP. CEP: 01451-010

R. Comendador Eduardo Sacab, 215. cj 115. Brooklin Paulista- São Paulo, SP.
CEP: 04601-070

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
Rolar para cima